Busca Avançada

  • Categorias das Legislações

  • Estado UF

  • Municípios

Tipo: Lei
Categoria: Financiamento
Estado UF: DF - Distrito Federal
Número: 685
Abrangência: Estadual
Ementa:

Altera a Lei nº 1.114, de 21 de junho de 1996, a qual criou o Fundo para Prevenção, Controle e Tratamento dos Dependentes Químicos do Distrito Federal FUNPCDF.

Ano: 2003
Texto completo:

LEI COMPLEMENTAR Nº 685, DE 17 DE OUTUBRO DE 2003
(Autoria do Projeto: Poder Executivo)

Altera a Lei nº 1.114, de 21 de junho de
1996, a qual criou o Fundo para
Prevenção, Controle e Tratamento dos
Dependentes Químicos do Distrito Federal
– FUNPCDF.

O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL,
Faço saber que a Câmara Legislativa do Distrito Federal decreta e eu
sanciono a seguinte Lei Complementar:

Art. 1º Fica criado, no âmbito da Secretaria de Estado de Segurança Pública
e Defesa Social do Distrito Federal, o Fundo para Prevenção, Controle e Tratamento
dos Dependentes Químicos do Distrito Federal – FUNPCDF.

Art. 2º Constituem recursos do Fundo para Prevenção, Controle e
Tratamento dos Dependentes Químicos do Distrito Federal - FUNPCDF:

I – dotações específicas do orçamento do Distrito Federal;
II – doação de quaisquer entidades nacionais ou internacionais, assim como
de pessoas físicas ou jurídicas, nacionais, estrangeiras ou internacionais;
III – recursos advindos de convênio com a União, Estados ou Municípios;
IV – recursos provindos do Fundo de Prevenção, Recuperação e de Combate
às Drogas de Abuso – FUNCAB, criado pela Lei n° 7.560, de 19 de dezembro de
1986;
V – outras receitas.

Art. 3º Os recursos do Fundo para Prevenção, Controle e Tratamento dos
Dependentes Químicos do Distrito Federal – FUNPCDF serão movimentados em conta
corrente bancária especial, vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública e
Defesa Social, obedecendo à programação de desembolso aprovada por seu
Conselho de Administração.

Art. 4º A gestão dos recursos do Fundo para Prevenção, Controle e
Tratamento dos Dependentes Químicos do Distrito Federal - FUNPCDF - cabe a seu
Conselho de Administração, constituído pelos seguintes membros:
I – o Secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Distrito
Federal;
II – o Presidente do Conselho de Entorpecentes do Distrito Federal –
CONENDF;
III – um representante das Secretarias de Estado de Fazenda, de Educação,
da Saúde e da Ação Social, as quais compõem o Conselho de Entorpecentes do
Distrito Federal – CONENDF;
IV – um representante escolhido e nomeado pelo Governador do Distrito
Federal.

Parágrafo único. A presidência do Conselho de Administração do Fundo para
Prevenção, Controle e Tratamento dos Dependentes Químicos do Distrito Federal –
FUNPCDF será exercida pelo Secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa
Social do Distrito Federal.

Art. 5º Compete ao Conselho de Administração:

I – aprovar as diretrizes de administração;
II – aprovar a programação financeira do Fundo;
III – expedir normas e procedimentos destinados a adequar a
operacionalização do Fundo às exigências decorrentes da legislação aplicável à
matéria;
IV – elaborar seu Regimento Interno.

Art. 6º As pessoas físicas ou jurídicas do Distrito Federal que fizerem
doações ao Fundo para Prevenção, Controle e Tratamento dos Dependentes
Químicos do Distrito Federal – FUNPCDF receberão incentivos ou benefícios fiscais,
na forma da legislação vigente.

Art. 7º Os recursos do Fundo para Prevenção, Controle e Tratamento dos
Dependentes Químicos do Distrito Federal – FUNPCDF destinam-se a:

I – programas educativos de prevenção e controle do uso de entorpecentes
e substâncias químicas;
II – repressão ao uso e ao tráfico de drogas;
III – programas de formação para a repressão, o controle e a fiscalização do
uso e do tráfico de drogas;
IV – entidades que mantenham programas de tratamento e recuperação de
usuários de substâncias químicas e de apoio a seus familiares;
V – custeio e atividades do Fundo para Prevenção, Controle e Tratamento
dos Dependentes Químicos do Distrito Federal – FUNPCDF e do Conselho de
Entorpecentes do Distrito Federal – CONENDF;
VI – confecção e distribuição de literatura de orientação sobre prevenção,
riscos e tratamento da dependência química.

Art. 8º Fica estipulado o prazo de 90 (noventa) dias, contados a partir da
publicação desta Lei Complementar para que a Secretaria de Estado de Segurança
Pública e Defesa Social faça sua regulamentação.

Art. 9º Esta Lei Complementar entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 10. Revogam-se as disposições em contrário, especialmente aquelas
contidas na Lei nº 1.114, de 21 de junho de 1996.
Brasília, 17 de outubro de 2003

115º da República e 44º de Brasília
JOAQUIM DOMINGOS RORIZ
Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial do Distrito Federal, de 20/10/2003.